Publicidade

Menina de 12 anos filma prima de 10 anos sendo estuprada e ajuda polícia na prisão

Categoria: Geral
Criado em Terça, 21 Novembro 2017 11:57
Escrito por Redação

O Conselho Tutelar ressaltou que está acompanhando o caso e oferecendo assistência psicológica a família

PC.jpg

 

Delegado Francisco de Assis Carvalho

Uma menina de 10 anos foi vítima de violência sexual e, para provar o crime, a sua prima de 12 anos gravou um vídeo para denunciar o caso. O suspeito é o companheiro da avó materna da criança, tem 39 anos e foi preso em flagrante no sábado (18). De acordo com o Conselho Tutelar de Floriano, que acompanha o caso, o suspeito chegou a oferecer o valor de R$ 50 para que a criança o deixasse tocar nela.

O delegado Francisco de Assis Carvalho disse ao Cidadeverde.com que tanto a vítima, o suspeito e a prima que fez a gravação foram ouvidos separadamente. O delegado ressaltou que a criança de dez anos tentou falar para os familiares, que não acreditaram. Então, a prima de 12 decidiu fazer uma filmagem.

“Na versão da vítima, desde cedo da tarde, ele a estava molestando e teria falado para alguém da família, mas não acreditaram nela. Então, a prima conseguiu filmar ele pegando nas pernas dela, na vagina. Aqui temos o estupro de vulnerável consumado pelos atos libidinosos, e nós já requisitamos (o exame) de estupro”, disse o delegado.

O Conselheiro Tutelar ressaltou que é possível ver o ato claramente nas filmagens e que ao perceber que estava sendo gravado, o suspeito chegou a agredir as duas crianças. A conselheira contou que no vídeo é possível ver a vítima sentada na cama, ele colocando o órgão genital para fora e pegando nas partes íntimas da criança.

“A menor contou para a prima que ele tinha oferecido dinheiro para ‘fazer saliência’ com ela; foram essas as palavras ela. Então, a de 12 pegou o celular de outra prima, que é mais velha, e resolveu filmar, nem ela acreditou nisso”, disse a conselheira Jocirlane dos Santos.


Versão do suspeito

O delegado comentou que, em depoimento, o suspeito disse não se lembrar do ocorrido, pois estava embriagado e “se mostrou arrependido”.

O suspeito está preso na Penitenciária de Floriano a disposição da Justiça.

Fonte: CidadeVerde/ (Foto: Floriano News)