Publicidade

Piauí registrou 397 casos de estupro contra crianças e adolescente em 2017

Categoria: Geral
Criado em Terça, 07 Novembro 2017 13:25
Escrito por Redação

80% dos casos de estupro de vulnerável os estupradores são pessoas do convívio familiar da criança

Delegada.jpg

Dados da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) revelam que de janeiro a novembro deste ano foram registrados, em Teresina, 120 casos de estupro de vulnerável contra crianças e adolescentes menores de 14 anos.

Em todo Piauí, o número de casos de abuso sexual contra crianças menores de 14 anos de idade chegou a 397, ou seja, 30% das ocorrências estaduais ocorreram somente em Teresina.

O caso mais recente registrado na capital ocorreu nesse domingo (5) no Parque Wall Ferraz, na zona Leste. Um padrasto foi preso suspeito de estuprar o enteado de apenas quatro anos de idade.

Apesar de alarmante, os números de estupro de vulnerável registrados em 2016 na capital foram maiores dos que os contabilizados em 2017. De janeiro a novembro do ano passado foram 137 casos. Já no Piauí o número foi um pouco menor que o do atual período: 394.


A delegada Luana Alves, da DPCA, disse ao Cidadeverde.com que em mais de 80% dos casos de estupro de vulnerável os estupradores são pessoas do convívio familiar da criança, como pai, padrasto, tio e padrinho.

“Eu acho esses números absurdos. É mais de um caso registrado em todos os dias do ano. Isso se deve principalmente à uma desestrutura familiar, com abuso de álcool e drogas”, pondera a delegada Luana Alves.

A delegada acredita, ainda, que a morosidade judicial contribui para o aumento desses casos.

“Ocorre muito pela demora nas condenações. O estuprador, depois de preso, só poderia sair da cadeia depois de cumprida a pena. E não é isso que acontece”, critica a delegada Luana.


Fonte: Cidade Verde