Publicidade

Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente é inaugurada no Piauí

Categoria: Geral
Criado em Quinta, 10 Agosto 2017 12:16
Escrito por Redação

Delegacia do Silêncio será extinta

Araras.jpg

O Piauí agora contará com uma Delegacia Especializada de Proteção ao Meio Ambiente. A unidade será inaugurada, nesta quinta-feira (10), em solenidade na Nova Potycabana. Além de promover a proteção ambiental, a delegacia irá apurar crimes ambientais e atuará na repressão de atos e condutas lesivas ao meio ambiente ocorridos em âmbito estadual.

Outra novidade é que esta delegacia irá investigar os inqueridos já instaurados pela Delegacia do Silêncio, que será extinta. Os casos estão relacionados à poluição sonora.

A delegada Bruna Fontenele, coordenadora da unidade, ressaltou que as atividades policiais judiciárias a serem desenvolvidas atenderão as necessidades previstas na Lei 9.9605/98, que dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente.

A delegada acrescentou que em breve serão divulgados os números de telefone para que a população entre em contato, registrando suas denuncias. Enquanto isso, a população poderá registrar boletins de ocorrências e tirar dúvidas diretamente na delegacia, que está localizado ao lado da Nova Potycabana, na Avenida Raul Lopes.

“A delegacia é de suma importância e vai atender uma expectativa mundial que é a proteção ao meio ambiente. Serão objetos de investigação desta delegacia especializada crimes contra os animais, a flora, poluição, crimes contra o patrimônio histórico, dentre outros”, disse a delegada.

Já o secretário de segurança, Fábio Abreu, reforçou o trabalho integrado que deverá ocorrer entre a delegacia especializada e outros órgãos de fiscalização.

“Buscamos manter esse compromisso atendendo a demanda da população. A equipe composta por cinco agentes, uma delegada e um escrivão, participou de capacitações no estado do Pará e Mato Grosso do Sul. A delegacia vai funcionar em parceria com Policiamento Ambiental da Polícia Militar, Secretarias do meio ambiente estadual e municipal, Ibama e outros órgãos para facilitar o serviço de fiscalização por parte do poder público”, enfatizou.

CidadeVerde