Publicidade

A REPÚBLICA GRAMPEADA: Dono da JBS relatou crimes a Temer, que nada fez

Categoria: Geral
Criado em Sexta, 19 Maio 2017 10:51
Escrito por Redação

Presidente foi informado sobre tentativas de obstrução à Justiça

Temer1.jpg

O Supremo Tribunal Federal (STF) divulgou nesta quinta-feira as gravações feitas pelo empresário Joesley Batistas, um dos donos da JBS, e apresentadas como parte da sua delação premiada. Os aqrquivos de áudio foram enviados ao presidente Michel Temer e depois divulgados para a imprensa.

Em uma das gravações, o presidente aparece dando aval para o pagamento de propina ao deputado cassado Eduardo Cunha em troca do silêncio dele. Diante de Joesley, Temer indicou o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para resolver um assunto da J&F (holding que controla a JBS). Posteriormente, Rocha Loures foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil enviados por Joesley.


Temer também ouviu do empresário que estava dando a Eduardo Cunha e ao operador Lúcio Funaro uma mesada na prisão para ficarem calados. Diante da informação, Temer incentivou: "Tem que manter isso, viu?".

Em outro trecho da conversa, Joesley conta detalhes sobre como tenta obstruir investigações contra si. O áudio não permite precisar o que Temer diz, mas ele completa o raciocínio de Joesley em alguns momentos e não faz juízo de valor mesmo quando seu interlocutor fala sobre ter dado "uma segurada" no juiz. O empresário diz ainda ter conseguido um delator dentro da investigação e exlica como tenta substituir o procurador responsável pela investigação.

Clique e ouça o áudio.

O Globo